Painel Isotérmico e Drywall: comparativo, vantagens e desvantagens

0 Comentários

Neste artigo veremos os motivos que fazem do Painel Isotérmico um produto muito mais versátil, durável, econômico e eficiente que o Drywall.

A equipe da Zanotti Refrigeração possui um grande “know-how” sobre Painéis Isotérmicos em variados tipos de aplicações, os quais iremos expor parte disso a seguir.

Falaremos um pouco sobre os Painéis Isotérmicos e o Drywall, e depois faremos um comparativo em relação ao uso destes dois materiais.

Painéis Isotérmicos

Aplicações do Painel isotérmico

São módulos pré-fabricados de fácil higienização e prática montagem, que podem ser utilizados em diversos segmentos e situações. Antigamente, grande parte da sua utilização estava focada em situações nas quais o controle de temperatura era necessário, porém, com a evolução do conceito, estão sendo utilizados em todos os segmentos imagináveis, com vantagens claras em relação aos demais materiais.

A utilização de Painéis Isotérmicos, ao diminuir a troca de calor do ambiente interno com o externo, economiza energia em locais que possuam sistemas de troca de calor. Em outras palavras, o alto índice de resistência à passagem de calor, assegura a refrigeração do ambiente, fazendo assim, que o “climatizador”, seja ele qual for, trabalhe menos para garantir o controle de temperatura ajustado para trabalhar.

Esse produto é conhecido por outras nomenclaturas, como por exemplo, Painel Termo Isolante, Painel Autoportante, Painel Monolítico, Painel Frigorífico ou Painel Sandwich. É uma placa termo isolante, revestida com uma chapa de aço de cada lado, podendo ser ambas pintadas na cor branca.

Por ter uma excepcional resistência mecânica e encaixe patenteado, permite a fixação simples e rápida à sua estrutura.

Revestidos com chapas de aço, normalmente em galvalume natural ou pré-pintado. O isolante pode ter uma variedade de densidade, que vai mudar de acordo com o seu projeto e necessidade. Quanto maior a densidade do material isolante, maior resistência a temperatura e som.

Já faz algum tempo que o Painel Isotérmico de EPS está no mercado e inclusive atende todas às exigências normativas de conforto térmico, desempenho estrutural e de impermeabilidade. Esse sistema é o que há de mais avançado na construção civil europeia, norte americana e canadense. O EPS é reciclável e não agride o meio ambiente, além de proporcionar conforto termo acústico, economia financeira e energética.

Os Painéis Isotérmicos são excelentes isolantes térmicos, são práticos para a instalação de tubulações hidráulicas e elétricas, reduzem os desperdícios na obra, além de minimizarem o tempo de montagem da parede.

 

Principais Características do Painel Isotérmico

  • Livre de CFC
  • Retardador de chama
  • Revestimento em aço zincado, pré-pintado na cor branca RAL 9003 e na cor natural do aço galvalume
  • Seu perfil de acabamento pode ser liso ou filetado
  • O encaixe do núcleo isolante é no sistema de macho/fêmea, o que torna a instalação mais fácil e rápida
  • Sustentável.

O Painel Isotérmico é um produto extremamente versátil, pode ser empregado em uma infinidade de projetos, como por exemplo:

 

Vantagens do Uso de Painel Isotérmico de EPS

vantagens do painel isotérmico

  • Instalação e desmontagem fácil e ágil
  • São modulares, podendo ser redimensionados em mudanças de layout, locais ou ampliações, sem perda de matéria
  • Isolantes térmicos, dificultando a passagem de calor do ambiente externo para o interno
  • Economia de energia em sistemas de climatização
  • Selagem hermética
  • Completamente adaptável, atendendo qualquer exigência de uso e projeto
  • São leves
  • Conforto térmico e acústico
  • Sustentável, pois não utiliza água no seu processo produtivo e não emite resíduos industriais. Além de ser 100% reciclável e reutilizável
  • Versátil e Layout flexível
  • Sistema de encaixe macho/fêmea
  • Retardador de chama
  • Preço

Saiba mais sobre os Benefícios do Painel Isotérmico neste E-book que a equipe da Zanotti preparou para você, aproveite:

 

Drywall

Drywall

Afinal, o que é Drywall?

É um material de construção usado em paredes e forros (tetos), com possibilidade de trabalhar o design, incluindo beirais, arcos e outras especialidades arquitetônicas. No mundo da construção comercial, o Drywall é usado para envolver colunas, para ocultar vigas de aço e é uma maneira de cobrir as paredes de alvenaria. É também utilizado por ser resistente ao fogo. Ele consegue conter a propagação para uma rápida evacuação durante um incêndio.

O Drywall é um painel constituído por sulfato de cálcio dihidratado (gesso), com ou sem aditivos, o gesso fica entre folhas de facetador e papel de suporte.

Inventado por uma empresa americana em 1916, o Drywall originalmente era chamado de “Sackett Board” (nome de uma empresa de gesso). O material foi vendido pela primeira vez na forma de pequenos azulejos à prova de fogo, mas em poucos anos, começou a ser comercializado em placas de gesso e papel de várias camadas. Em menos de uma década, assumiu a forma atual.

O nome “Drywall” refere-se ao fato de que, paredes feitas do material são instaladas sem o uso de água. Um grande problema com o gesso era o tempo de secagem extremamente longo.

 

As Aplicações do Drywall

aplicações do drywall

Suas aplicações são muito limitadas, todas elas estão relacionadas a construção civil, e cada uma delas possui uma forma de instalação diferente e demanda técnica própria.

Por exemplo, para a fixação do forro são usados painéis específicos para teto. Eles são parafusados na estrutura de aço da parede, enquanto o forro fica suspenso com o uso de tirantes em uma laje ou preso ao telhado.

Essa técnica é empregada por ajudar a absorver os movimentos naturais da construção, reduzindo o aparecimento de trincas e rachaduras no forro.

Os painéis prontos, uma forma recente de utilizar Drywall, já vêm com o revestimento, normalmente de papel-cartão ou de PVC, em cores e padrões variados, esse revestimento dispensa a etapa de acabamento.

Também é possível aplicar o Drywall diretamente em uma parede de alvenaria. Essa técnica serve para nivelar as superfícies que costumam ser tortas.

 

Contrapartidas da Utilização de Drywall

Este material é extremamente vulnerável a umidade pelas características de seus compostos: gesso, papel e aditivos e ligantes orgânicos. Como o principal insumo é o gesso e este amolece quando exposto à umidade, e com isso, se transforma em uma pasta pegajosa em situação de umidade extrema. Caso isso ocorra, as paredes de gesso de uma construção precisam ser substituídas. Os revestimentos de papel e os aditivos orgânicos que são misturados ao núcleo de gesso são incríveis acumuladores de mofo.

A utilização de Drywall é possível somente em ambientes internos. Alguns tipos já conseguem resistir um pouco mais a climas adversos, porém ainda não são totalmente resistentes para utilização externa.

Quando comparado a paredes de alvenaria, o Drywall é muito frágil, podendo ser danificado com muita facilidade. Com isso, é necessário tomar muito cuidado com o que se apoia, fixa ou pendura em paredes feitas com esse material.

Outra desvantagem do Drywall é o seu peso, uma folha padrão de 120 por 240 cm e 1,27 cm de espessura pesa mais de 22 kg. Isso significa que é preciso uma equipe para fazer a instalação.

Propenso a danos causados ​​pela água, especialmente se perto de pias, tanques e vasos sanitários. Danos causados ​​pela água podem fazer com que os painéis caiam e inchem. No entanto, alguns tipos de Drywall, os compostos por placas de gesso e fibra de vidro são mais resistentes à água.

No que tange a responsabilidade ambiental, o material é difícil de reciclar, como veremos melhor mais a frente, e, na maioria das vezes, são descartados em aterros sanitários.

 

Vantagens do Uso de Painel Isotérmico em Comparação com o Drywall

painel isotermico e drywal comparativo de uso

  1. O Drywall não deve ser utilizado em áreas externas, pois não possui resistência às variações de temperatura. Falando do Painel Isotérmico, é resistente às variações de temperatura e umidade, podendo ser utilizado tanto em ambientes internos quanto externos (com projetos realizados por profissionais).
  2. Outra desvantagem é a proliferação de bactérias e fungos, isso se deve ao espaço vazio entre as placas de Drywall. Já o Painel Isotérmico não possui espaço livre, portanto ele não lida com tal problema. Por isso, é preciso fazer verificações regulares de pragas em estruturas que utilizam Drywall.
  3. É indicado que se evite o uso de Drywall em locais úmidos, como banheiros e cozinhas, pois podem desenvolver mofo e comprometer a estrutura. Caso queira aplicar esse tipo de material no banheiro, é importante que ele receba o tratamento especial. Isso não ocorre ao utilizar o Painel Isotérmico, pois este tem uma absorção de umidade extremamente baixa quando comparada a outros materiais.
  4. A parede de Drywall não é tão resistente quanto uma parede de Painel Isotérmico. Se a parede sofre um forte impacto ou recebe muito peso, sua estrutura pode ser comprometida. Normalmente esse tipo de parede aguenta no máximo 20 kg, caso seja necessário aplicar uma carga maior, é preciso reforçá-la.
  5. O custo-benefício do Painel Isotérmico de EPS (popularmente conhecido como Isopor®) é muito melhor que o Drywall. A permeabilidade é de 5,1 %, o que permite seu uso em áreas úmidas, como banheiros, cozinhas e lavanderias. A alta resistência (2,3 MPa) também é bem superior ao Drywall.
  6. Quanto ao isolamento térmico, o Painel Isotérmico tem uma condutividade térmica muito baixa devido à sua estrutura de células fechadas composta por 98 % de ar, o que o torna muito superior quando comparado ao Drywall.
  7. O Painel Isotérmico não é higroscópico (capacidade de absorver água), portanto não absorve prontamente a umidade da atmosfera. Já o Drywall encontra neste aspecto sua maior falha.
  8. A durabilidade do Painel Isotérmico é incrível, ele é a prova de podridão, permanece eficaz durante toda a vida da edificação.
  9. Os materiais mais utilizados na produção de Painéis Isotérmicos, principalmente o EPS, não têm valor nutricional para fungos ou bactérias. Isso faz com que seja ideal para o armazenamento de qualquer coisa. Esses materiais também não são tóxicos e não contém os gases poluentes como clorofluorcarbonetos (CFCs) ou hidroclorofluorcarbonetos (HCFCs).
  10. Os Painéis Isotérmicos de EPS são também totalmente recicláveis. No Brasil, temos há muito tempo tecnologia para isso, barateando o processo. Diferentemente, a reciclagem do Drywall é muito cara, por ser recente, e isso faz com que muito material tenha destinação inapropriada.
  11. O Painel Isotérmico é de fácil transporte e instalação. Por ser leve, é fácil de transportar e economiza combustível durante o transporte. Também são fáceis de manusear e armazenar, além de não requerer o uso de roupas de proteção e água em sua instalação.
  12. A qualidade de absorção de impacto de produtos de poliestireno expandido (EPS), garante a proteção quando há algum tipo de acidente durante o manejo em ambientes que contam com Painéis Isotérmicos. Já o Drywall quebra com uma grande facilidade.

 

Com tudo que foi apresentado neste artigo, constata-se a superioridade dos Painéis Isotérmicos quando comparados ao Drywall.

A Zanotti Refrigeração é uma empresa com expertise em Painéis Isotérmicos em suas mais variadas aplicações. Entre em contato conosco e conheça mais desse incrível material.

Facebook Comments
Painel Isotérmico e Drywall: comparativo, vantagens e desvantagens
Avalie este post

A Zanotti Refrigeração é uma empresa com 60 anos de história especializada na comercialização de equipamentos e utilidades domésticas para cozinha industrial e representante autorizada das principais e melhores marcas do mercado para os segmentos do setor gastronômico, tais como cozinhas industriais, bares, restaurantes, padarias, açougues, empórios, cafeterias, franquias, supermercados, sorveterias, lojas de conveniências, entre outras.

Sobre a Zanotti

sobre a Zanotti

Somos especialistas na comercialização de equipamentos e utensílios para cozinha industrial, fabricação de painéis isotérmicos em EPS, além de montagem de projetos e consultoria para a criação e gestão de negócios do setor gastronômico como: franquias, lojas de conveniências, supermercados, lanchonetes, bares, restaurantes, padarias, açougues, sorveterias, entre outros.

Assessoria Projetos Zanotti

Inscreva- se em nossa newsletter!

Posts relacionados

0 Comentários

Deixe um Comentário