A Climatização e Armazenamento de Frutas, Legumes e Sementes

0 Comentários

Realizar a climatização e armazenamento de frutas, legumes e sementes utilizando estruturas montadas com painel isotérmico contribui significativamente para o aumento da durabilidade e boa aparência dos alimentos. O resfriamento tem algumas finalidades, como reduzir a atividade de microrganismos, minimizar a perda de água e retardar a maturação.

A temperatura é responsável por aproximadamente 70% da conservação, sendo que cada fruta e hortaliça necessita de temperaturas específicas. Uma boa maneira de evitar perdas e manter o frescor e qualidade dos alimentos é armazenar esses produtos em câmaras estruturadas a partir da montagem de painéis isotérmicos.

Acompanhe a seguir e confira mais informações sobre como proporcionar uma boa climatização e armazenamento de frutas, legumes e sementes!

Como o armazenamento auxilia os produtores na comercialização dos alimentos?

A armazenagem é uma parte fundamental do sistema logístico de empreendimentos que atuam com estocagem de alimentos. Principalmente as frutas e hortaliças, destinadas ao consumo in natura, exigem uma boa preservação para manter a qualidade.

climatização e armazenamento de frutas, legumes e sementes

O painel isotérmico é o principal agente para garantir a correta climatização e armazenamento de frutas, legumes e sementes.

Até porque a deterioração dos alimentos é um processo irreversível que pode afetar o orçamento dos produtores. Para evitar perdas, muitos empreendedores do ramo utilizam câmaras frias, paletes para o transporte e técnicas de armazenagem, que representam técnicas eficientes para entregar os produtos ao mercado consumidor.

Além de tudo, a questão da estocagem também tem impacto direto na decisão de fazer ou não a comercialização, ou seja, há um motivo financeiro importante por trás da ação. Os produtores buscam agregar valor aos seus alimentos, justamente para ter um melhor controle das oscilações do valor dos produtos no mercado.

Por exemplo, é possível estocar e conservar por muito mais tempo os alimentos, possibilitando o gerenciamento de demanda e oferta. O armazenamento, portanto, é a chave para desenvolver um posicionamento mais competitivo, já que o produtor pode escolher quando deseja comercializar seus produtos, de acordo com as demandas de valor colocadas em cada período do ano.

As perdas, decorrentes de um armazenamento inadequado, podem ocorrer por diversos fatores, assim, garantir a estocagem correta é essencial para atrasar o processo de deterioração. Cada produto necessita de um tipo de armazenagem específico, sendo que hortaliças e frutas geralmente exigem baixas temperaturas, elevada umidade do ar e pouca ventilação.

Já os grãos podem ser armazenados em armazéns, a temperaturas ambientes com baixa umidade do ar. É importante que o produtor respeite as características de cada produto e tenha cuidados na manutenção das instalações, para conseguir entregar alimentos em qualidade e quantidade.

Como a variação de temperatura impacta a durabilidade dos alimentos?

A variação de temperatura impacta significativamente a conservação dos alimentos, favorecendo tanto a deterioração quanto a proliferação de bactérias. Em geral, uma temperatura mais baixa possibilita um bloqueio parcial ou total dos agentes responsáveis pela alteração dos alimentos.

Por isso, é tão importante que os produtores tenham atenção redobrada com a climatização no momento de armazenar seus alimentos. O amadurecimento de frutas e legumes, por exemplo, é extremamente sensível a variações de temperatura e umidade.

Isso ocorre por conta do etileno nos vegetais, que consiste em um gás incolor que age como um hormônio nas plantas. O etileno controla o desenvolvimento, o crescimento, o amadurecimento e o envelhecimento dos vegetais, sendo responsável também pelo surgimento das flores e queda das folhas.

O etileno reage mais rapidamente em ambientes com temperatura alta, causando maturação veloz em frutas e legumes. Quando os alimentos já estão maduros, eles liberam ainda mais etileno, acelerando o amadurecimento de outros vegetais ao seu redor.

Ao resfriar as frutas e legumes, a velocidade da ação química do etileno se reduz, tornando o processo de maturação e apodrecimento mais lento. Além disso, a atividade dos microrganismos e a perda de água também é reduzida. O produtor deve ter atenção tanto à temperatura quanto à umidade relativa do ambiente de estocagem e transporte.

Para evitar o desperdício e os prejuízos financeiros, muitos produtores adotam câmaras frias fabricadas com painéis isotérmicos para manter a qualidade e a adequada conservação dos alimentos. Juntamente com equipamentos eletrônicos que compõem as câmaras, possibilitam a medição e o controle da temperatura de forma eficiente, já que replicam as condições ideais especificadas para cada alimento. Com isso, é possível assegurar a boa aparência e manter intacta as propriedades nutricionais dos produtos.

Quais são as vantagens de adotar a climatização no armazenamento?

Câmaras frias são necessárias para o correto armazenamento de frutas, legumes e sementes.

O principal objetivo de adotar a climatização no armazenamento de frutas, legumes e sementes, é ampliar a vida útil e durabilidade, e alcançar maiores mercados. Com o avanço da tecnologia, as técnicas de conservação possibilitam hoje ampliar a validade dos produtos e atrasar a deterioração.

As mudanças nas características físicas dos alimentos, derivadas do processo de apodrecimento, tornam as frutas, legumes e sementes impróprias para o consumo. Dessa forma, a climatização é uma estratégia para os produtores manipularem a temperatura, a umidade e a ventilação do ambiente logístico.

A conservação é uma maneira eficiente de eliminar de forma total ou parcial os agentes que alteram os produtos. A aplicação desses processos depende do tipo de alimento, da tecnologia, do custo, da finalidade e do tamanho da indústria e, consequentemente, da produção.

Esse tipo de operação é essencial na indústria alimentícia, que deve contar com instalações especiais para armazenar e prolongar a vida útil dos produtos perecíveis sem causar danos às suas propriedades físico-químicas. A temperatura, como já vimos anteriormente, tem um efeito importante nesse processo.

Para muitos micróbios, as condições ideais de crescimento são encontradas em temperaturas acima de 0ºC, enquanto outros podem continuar a se multiplicar em temperaturas mais baixas.

No caso de frutas e legumes, a temperatura vai influenciar o metabolismo e a quantidade de calor gerado pelos processos respiratórios. Em muitos casos, os produtores adotam painéis isotérmicos por conta da simplicidade e tempo reduzido de montagem, e por ser bastante eficaz na conservação.

A seguir, confira quais são as principais vantagens do armazenamento com temperatura controlada para manter a durabilidade dos alimentos!

Minimiza a perda de água

Em geral, frutas e legumes possuem entre 60% e 95% de água em sua condição original. Quando o produtor adota um método de armazenamento adequado, com temperaturas baixas e alta umidade relativa do ar, é possível minimizar a perda de água de forma significativa, impactando diretamente a durabilidade das plantas.

Manter a quantidade de água é fundamental, já que a substância fornece nutrientes e é responsável pelas reações químicas e enzimáticas no alimento produzido. Principalmente no caso das frutas, conseguir conservar a água em sua composição é imprescindível para evitar a desidratação e depreciação.

Diminui a atividade dos microrganismos

Grande parte dos microrganismos que contaminam os alimentos se desenvolvem bem à temperatura ambiente.

Como os legumes e as frutas são abundantes em água, a indicação é retirar estas condições para impedir o desenvolvimento microbiano.

A conservação em temperaturas baixas permite que a água e solutos cristalizem, provocando danos na proliferação dos microrganismos. A técnica também destrói bactérias e enzimas, que favorece tanto o aumento da vida útil quanto a manutenção da qualidade dos alimentos.

Reduz a atividade biológica dos vegetais

Os alimentos contêm atividades biológicas que podem levar à perda da qualidade e redução da vida de prateleira. Em todas as fases de seu processamento, as frutas e vegetais estão suscetíveis a processos deteriorantes e de contaminação, causadas sobretudo por microrganismos, enzimas e reações do oxigênio com o ar.

Com uma boa conservação no armazenamento, é possível reduzir a atividade biológica dos alimentos. Assim, a indústria consegue melhorar a apresentação dos produtos e manter as suas condições sensoriais e nutritivas. A refrigeração, por exemplo, é um método simples que inibe a deterioração e prolonga a vida útil das frutas e legumes.

Retarda o processo de maturação

Justamente por minimizar a perda de água e possibilitar um ambiente mais adequado em questão de temperatura, umidade e ventilação, a conservação retarda o processo de maturação dos alimentos por um período maior. Esse é um aspecto bastante vantajoso para os produtores que desejam agregar valor em seus alimentos de acordo com as demandas do mercado.

É comum, sobretudo em períodos de entressafra, que ocorram perdas na horticultura e fruticultura. No entanto, adotando uma boa técnica de conservação, fica mais simples armazenar determinados produtos e vendê-los a um preço maior em épocas sem tanta disponibilidade.

climatização e armazenamento de frutas, legumes e sementes

Sua produção terá muito mais qualidade armazenando tudo em estruturas com painel isotérmico.

E o que essas vantagens realmente significam?

Você deve estar se perguntando: tá, mas, como essas vantagens se tornam relevantes e realmente ajudam o meu negócio? As respostas você pode ver a seguir.

Reduz os gastos com desperdícios e custos

Ter atividade biológica e dos microrganismos dos vegetais reduzida faz com que seus produtos tenham tempo de vida estendida, fazendo com que seja diminuída drasticamente a perda por itens que estragam ou apodrecem no processo de armazenagem.

Aumenta as vendas dos meus produtos

Retardar o processo de maturação e minimizar a perda de água faz com que seus produtos tenham muito mais qualidade e sabor, e isso faz com que comerciantes queiram comprar seus produtos, afinal, o consumidor quer sempre frutas, verduras, legumes frescas e de boa aparência.

Gera autoridade para a sua marca

Somando tudo isso, sua marca de produtos alimentícios tende a ganhar espaço no mercado, e assim, seu negócio se torna autoridade e sempre os comerciantes e clientes vão preferir sua marca ao do seu concorrente.

Como funciona o painel isotérmico na climatização e armazenamento?

Uma excelente solução para manter a conservação dos alimentos é adotar o painel isotérmico na indústria. O painel isotérmico é um tipo de material indispensável para a estruturação das câmaras de armazenamento, sendo aplicado em diferentes setores por oferecer inúmeras vantagens em relação a outros materiais.

O equipamento consiste em módulos pré-fabricados de fácil higienização e montagem, que pode ser utilizado em diversas situações para obter o controle de temperatura. O painel isotérmico reduz a troca de calor do ambiente interno com o ambiente externo, possibilitando uma considerável economia de energia.

Existem diferentes modelos de painéis isotérmicos: EPS (Poliestireno Expandido), PUR (Poliuretano) e PIR (Poliisocianurato). Como o equipamento é pré-fabricado, ele apresenta altos índices de resistência à passagem de calor, assegurando a total refrigeração do ambiente.

Por ter uma excelente resistência mecânica e encaixe patenteado, a fixação de sua estrutura é simples e rápida. O painel é revestido por duas chapas de aço, e a espessura do núcleo isolante pode ter uma variedade de tamanhos, que muda de acordo com o projeto e necessidade. Quanto maior a espessura, maior será a isolação da temperatura.

Os painéis isotérmicos podem ser adotados em diversos tipos de ambientes e seguimentos do mercado que exigem resfriamento, congelamento, armazenamento, controle de higiene, laboratórios, entre outros. Veja, a seguir, algumas possibilidades de implementação do painel isotérmico:

  • estocagem de sementes desidratadas e embaladas;
  • aviários;
  • abatedouros;
  • incubatórios;
  • cozinha industrial;
  • indústria de alimentos;
  • câmaras frias;
  • walk-in coolers
  • frigoríficos
  • laticínios

A instalação do equipamento é simples, já que as peças vêm da fábrica revestidas com filme protetor, etiquetadas com as dimensões e os locais onde devem ser encaixadas. A montagem consiste em parafusar as extremidades, simplificando como um todo as manutenções e até mesmo possíveis expansões e substituições futuras.

São inúmeras as vantagens de contar com um painel isotérmico, como:

  • instalação, desmontagem, ampliação e reforma fácil e rápida;
  • evita passagem de calor, conservando a temperatura do ambiente;
  • economia de energia em sistemas de climatização;
  • selagem hermética;
  • completamente adaptável, atendendo a diferentes usos e projetos;
  • conforto térmico e acústico;
  • sustentável, pois não utiliza água no processo produtivo e não emite resíduos industriais;
  • 100% reciclável e reutilizável;
  • versátil, leve e flexível;
  • núcleo isolante retardador de chama.

Para produtores de frutas, legumes e sementes, o correto é sempre utilizar estruturas de armazenagem fabricadas com painel isotérmico, o qual atende às exigências normativas dos órgãos de vigilância sanitária. Esse sistema é considerado avançado por não agredir o meio ambiente, economizar e racionalizar energia. Sua estrutura possui um núcleo que isola a temperatura. Com isso, o painel isotérmico é leve, tem alta resistência à compressão e vibração mecânica.

Dispensa o uso de baldrames, reboco e assentamento, justamente pela agilidade na montagem. Ele conta com as seguintes dimensões: largura útil (1.150 mm), espessura útil (50 mm até 200 mm) e comprimento (até 12 metros, mas pode ser fabricado de acordo com o projeto).

A Zanotti Refrigeração é expert em desenvolver projetos completos de armazenagem estruturados a partir da montagem de painéis isotérmicos. Além de fornecer equipamentos, nós desenvolvemos e viabilizamos soluções. Para isso, contamos com uma equipe especializada com amplo conhecimento de mercado, garantindo um trabalho sério e profissional de assessoria na expansão e criação de empresas. Também atuamos com aplicações de painéis isotérmicos de EPS, oferecendo assistência completa, acompanhando o cliente desde a fase inicial do projeto até a montagem e instalação.

Garantir o correto armazenamento dos alimentos pode ser um desafio. Uma boa solução para evitar contratempos é adotar um painel isotérmico para manter a temperatura ideal das frutas, hortaliças e sementes.

Aproveite a visita e entre em contato agora mesmo com a equipe da Zanotti Refrigeração para conhecer mais sobre o painel isotérmico!

Resumo
Climatização e Armazenamento de Frutas, Legumes e Sementes
Nome do artigo
Climatização e Armazenamento de Frutas, Legumes e Sementes
Descrição
Realizar a climatização e armazenamento de frutas, legumes e sementes utilizando estruturas montadas com painel isotérmico contribui significativamente para o aumento da durabilidade e boa aparência dos alimentos.
Autor
Nome do autor
Zanotti Refrigeração
Logo do autor
Facebook Comments
A Climatização e Armazenamento de Frutas, Legumes e Sementes
Avalie este post

Sobre a Zanotti

sobre a Zanotti

Somos especialistas na comercialização de equipamentos e utensílios para cozinha industrial, fabricação de painéis isotérmicos em EPS, além de montagem de projetos e consultoria para a criação e gestão de negócios do setor gastronômico como: franquias, lojas de conveniências, supermercados, lanchonetes, bares, restaurantes, padarias, açougues, sorveterias, entre outros.

Assessoria Projetos Zanotti

Inscreva- se em nossa newsletter!

Posts relacionados

0 Comentários

Deixe um Comentário