Como Montar uma Lanchonete

0 Comentários

Quer montar uma lanchonete de sucesso e ter muito lucro?

Aprenda nesse artigo tudo o que você vai precisar para abrir uma lanchonete: tipos, equipamentos, maquinários, móveis, localização, investimentos e muitas informações importantes, além de muitas dicas de sucesso!

como montar uma lanchonete

1 – Identificando os tipos

Aprenda como montar uma lanchonete de sucesso! Conheça seus tipos e tudo o que você precisa para montar o seu negócio de sucesso!

1.1 – Tipos de Lanchonete

Os tipos mais comuns de lanchonete são:

– Tradicional: como o nome já diz, é a lanchonete comum, localizada geralmente em centros de grande movimento. Possuem espaço para o cliente comerem tranquilamente no local, por isso, exige um espaço confortável para acomodá-los. Por exigir espaço, essa opção de lanchonete geralmente é mais cara devido ao ponto comercial maior.

– Móvel: geralmente, a lanchonete móvel é um trailer. É uma opção pequena e de pouco custo, o que torna comum esse tipo de empreendimento. Necessita de menos funcionários e pode ir até os locais de grande movimentação por ser ambulante.

– Delivery: é um tipo de lanchonete que somente faz entregas de seus produtos, ou seja, não tem que acomodar clientes, é só feita a produção e entrega. Os custos são mais baixos, porém em contrapartida, deve-se investir muito em publicidade e mídia para tornar a marca conhecida.

– Container: é uma opção de lanchonete que vem crescendo no Brasil nesses últimos tempos. São utilizados containers na estrutura para a montagem da lanchonete, pois é muito mais barata. Porém, é difícil encontrar um lugar para deixar o container.

1.2 – Localização

A escolha da localização da lanchonete está diretamente ligada para o sucesso do negócio. É importante estar perto de centros comerciais, empresas e locais movimentados, para ter um grande fluxo de clientes.

Locais próximos à escolas, faculdades, cursinhos e pontos de ônibus, por exemplo, trazem bastante retorno em função do fluxo de pessoas e pela falta de tempo delas preferem comer algo rápido, barato e prático.

Após definir o local, é ideal fazer uma análise de público alvo para decidir os produtos que serão oferecidos na lanchonete.

2- Estrutura

A estrutura da lanchonete vai depender do tipo que o empreendedor escolher e da variedade e a demanda de produtos vendidos por dia. No início a área de 50m², é suficiente deve ser dividida em:

– Área para atender os clientes, como salão com mesas e balcões;
– Área de exposição de produtos, como estufas;
– Cozinha para manipulação, pré-preparo e preparo dos alimentos; um ambiente que deve seguir várias regras e exigências para cozinha industrial de acordo com a ANVISA e Vigilância Sanitária;
– Estoque/Depósito de matéria-prima;
– Sanitários para funcionários e para clientes.

2.1 – Layout / Ambientação

O layout e a ambientação vai variar de acordo com o tipo de lanchonete. Deve ser levado em consideração a higiene, combinação de cores, harmonia, iluminação e ventilação do ambiente para o conforto dos clientes e funcionários. Lembre-se, as cores influenciam nas sensações do consumidor.

2.2-  Equipamentos e Móveis

A escolha dos móveis e equipamentos devem ser feitas com cuidado, levando sempre em consideração a qualidade e se estão dentro das normas exigidas. Deve ser lembrado que os equipamentos necessários para montar uma lanchonete vai depender do produto que é oferecido.

Os principais equipamentos e móveis para lanchonete são:

1- Estufa;
2- Balcão Caixa;
3- Balcão Refrigerado;
4- Freezer;
5- Geladeira;
6- Fogão Industrial;
7- Chapas para Lanches;
8- Coifas e Sistema de Exaustão;
9- Fornos Micro-ondas para aquecer lanches (se necessário);
10- Fritadeira Elétrica;
11- Liquidificadores;
12- Processadores de Alimentos;
13- Sanitizadores de Saladas;
14- Balcões de Atendimento;
15- Bases para Equipamentos;
16- Bancadas de Inox;
17- Expositores;
18- Mesas e Cadeiras;
19- Estantes em Inox para Estocar Alimentos;
20- Pias em Inox;
21- Vitrine Fria;
22- Extrator para Sucos;

E outros Móveis e utensílios à sua escolha.

3- Estoque

Em qualquer empresa do ramo alimentício é de suma importância o controle do estoque, buscando sempre o equilíbrio entre o produto e a demanda. Esse equilíbrio é medido por alguns indicadores de desempenho, como: serviço ao cliente, giro e cobertura de estoque. Para quem trabalha com mercadorias, o controle do estoque e das mercadorias, significa maiores lucros.

3.1- Giro dos Estoques

Também chamado de rotação de estoque, o giro de estoque é uma ferramenta que avalia e demonstra o desempenho e a saúde financeira atual do estoque do negócio. Deve ser trabalhada de forma estratégica em conjunto com as demais áreas da empresa, para poder observar a situação atual de tudo o que está disponível e em falta, controlando os gastos e perdas indevidos, verificando assim, a qualidade do seu estoque e seu mix de produtos.

3.1.1- Cálculo do Giro de Estoque

O cálculo do giro de estoque é simplesmente a soma de tudo o que foi vendido e dividido pela média volume médio de estoque.

– Defina o período que você deseja calcular;
– Faça a soma do número total de produtos que foram vendidos nesse período;
– Confira o volume de estoque desse mês a ser estudado.

3.1.2- Aumento de Giro de Estoque da sua Lanchonete

O primeiro passo foi aprender a calcular o giro de estoque, agora vamos dar 5 dicas para você melhorar e aumentar o giro de estoque da sua empresa:

1- Decisão baseada em vendas: nada de achismo, tenha controle de tudo o que acontece na sua empresa para conseguir tomar certas decisões sem perder dinheiro.
– Tenha todas as listas de compras arquivadas;
– Faça controle de compras através de planilhas para ter dados reais e facilitar a sua tomada de decisão no ato da compra;
– Analise o andamento dos últimos meses;
– Pesquise tendências.

2- Mínimo de estoque: trabalhe com estoque mínimo com todos os seus mix de produtos, pois é muito chato o cliente ir até a sua lanchonete e você não ter o produto que ele quer, certo? Tenha certeza que ele foi no concorrente. Então evite isso tendo controle do seu estoque.

3- Rotatividade de produtos: quando algum produto é novo ou não está atingindo mais a clientela, faça ações promocionais. Assim, você não perderá o seu produto por data de validade, vai deixar o seu cliente feliz pela promoção e ainda vai melhorar o caixa do seu negócio.

4- Datas especiais e período escolar: sabe aquelas datas comemorativas ao longo do ano? Aproveite da melhor maneira possível para vender mais e obter mais lucros. Não se esqueça de se planejar para isso, e não ficar sem produtos para oferecer para seus clientes.

5- Sistema: utilize a implantação de um sistema para ter mais controle do seu estoque, que contenha:
– Desempenho do estoque;
– Produtos e matéria prima disponível;
– Valor de custo;
– Valor vendido para o consumidor final.

É muito mais simples e rápido, além de ser preciso.

3.2- Cobertura dos Estoques

Cobertura de estoque é utilizado para medir o tempo que o estoque cobre as demanda futuras em um determinado período de tempo sem precisar de suprimento para não ter perdas da matéria prima.

3.2.1- Cálculo de Cobertura de Estoque

O Cálculo para realizar a cobertura do estoque é a relação entre o saldo em estoque e a média de vendas.

Considera um período, no qual dividiremos a quantidade de estoque atual pela média de vendas. O resultado dessa fórmula será a cobertura de estoque em dias.

Para obter o valor da média de vendas: some a quantidade de vendas diárias do período escolhido e divida pela quantidade de dias. Quanto menor for o resultado da cobertura, maior é o risco da falta de mercadoria da sua lanchonete. E quanto maior for, maior será o estoque de produtos vencidos e armazenados dos seus produtos.

3.3- Nível do Atendimento

O nível de atendimento de serviço ao cliente no ramo alimentício de pronta entrega onde o cliente recebe o seu produto imediatamente logo após o seu pedido, é influenciado diretamente pela falta de gestão no estoque. Você deve ter disponível sempre todos os seus produtos do cardápio para oferecer e não perder os seus clientes. A organização, o controle e o estoque mínimo fazem total diferença.

4- Matéria Prima e Fornecedor

De acordo com o Sebrae, o ramo de lanchonete, a venda de produtos industrializados corresponde a 30% do faturamento da empresa mensal. O restante é referente aos produtos produzidos no local.

A escolha das matérias primas para a produção dos alimentos a serem oferecidos na sua lanchonete, devem ser estudados e escolhidos com cuidado. Busque fornecedores de confiança, orgânicos e sem agrotóxicos, no caso de frutas, verduras e legumes. Atente-se aos frigoríficos, a procedência das carnes e a maneira como os animais são tratados, cuidados e criados.

Faça a diferença com a sua marca e seu produto, buscando a sustentabilidade do processo produtivo desde o fornecedor até a embalagem utilizada na sua lanchonete. Isso vai agregar muito valor, além de ganhar um posicionamento sócio ambiental responsável e se destacar no mercado.

5- Organização Processo Produtivo e Atividades

A organização é necessária no processo produtivo dos alimentos da sua lanchonete, e podemos dividir em etapas:
– Compra da matéria prima com o fornecedor;
– Organização e disposição dos produtos industrializados;
– Guardar os alimentos e bebidas perecíveis em freezers e geladeiras;
– Produção;
– Organização e disposição dos produtos produzidos;
– Produção fresca de lanches e bebidas frescas, como os sucos;
– Entrega dos lanches e bebidas frescas, conforme o que foi pedido pelo cliente;
– Atendimento final ao cliente.

*E durante todos esses procedimentos, jamais se esquecer da limpeza e higienização constante do ambiente e materiais da lanchonete.

6-  Equipe

A equipe a ser contratada para trabalhar na sua lanchonete vai depender do tamanho e da demanda. Inicialmente, você pode começar com:
– Cozinheiro;
– Atendente;
– Caixa;
– Faxineira.

lanchonete balcão equipe

7- Publicidade / Divulgação

Ao montar a sua lanchonete, você deve divulgada, para isso, contrate uma agência de publicidade para poder te auxiliar e te orientar em todo esse processo de campanha.

E após o sucesso continue realizando as campanhas de marketing para conseguir mais clientes, afinal, quem é visto é lembrado.

8- Procedimentos

Para abrir uma lanchonete de sucesso são necessários alguns procedimentos para a legalização do empreendimento, para isso, é importante a contratação de uma empresa ou responsável da área contábil para te auxiliar.

8.1. Exigências Legais

No Brasil, as etapas para formalização segundo o Sebrae, para a empresa são:

– Registro da empresa na Junta Comercial da cidade (emissão de alvará de funcionamento da prefeitura ou administração regional e do corpo de bombeiros);
– Registro da empresa no CNPJ da Secretaria da Receita Federal;
– Cadastro na Previdência Social junto a Agência da Previdência Social do município da empresa e de seus responsáveis legais, para assim poder contratar pessoal;
– Autorização junto a Secretaria do Estado da Fazenda para impressão de notas fiscais e autenticação de livros fiscais;
– Inscrição no cadastro de contribuintes do ICMS da Secretaria do Estado da Fazenda;
– Enquadramento na Entidade Sindical Patronal correspondente às atividades da empresa;
– Alvará de licença para manipulação e produção de alimentos junto a Divisão da Vigilância Sanitária Estadual;
– Confecção de um Manual de Boas Práticas e Procedimentos Operacionais Padronizados, de acordo com a Resolução 216 de 2004 da ANVISA;

Verifique na Prefeitura da sua cidade se na localização que você escolheu pode exercer a lanchonete e quais as exigências a serem cumpridas.

8.2. Documentação

De cidade para cidade há variação da documentação necessária, então o contador deve legalizar o restaurante nos seguintes órgãos:

– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS; (Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal.

8.3. Plano de Negócio

Ao fazer os seus estudos com todas as informações de concorrência, localização, análise do seu mercado, estudo de público-alvo, reforma necessária do ponto escolhido, móveis, equipamentos, decoração da lanchonete, gastos de uma maneira geral, está na hora de contratar uma empresa ou um profissional da área contábil para te auxiliar na montagem do seu plano de negócio. Esse documento deve ter todas as diretrizes da abertura da sua lanchonete de sucesso, e vai te mostrar a viabilidade do negócio. Clique aqui e baixe o Modelo de Plano de Negócio do Sebrae.

9- Investimento

O tamanho e o tipo da lanchonete que vai influenciar no investimento a ser realizado. Os custos e investimentos iniciais para abrir uma lanchonete de pequeno a médio porte são:

– Equipamentos;
– Móveis;
– Reforma/decoração;
– Matéria prima e fornecedores;
– Documentação e regularização do imóvel;
– Contratação dos funcionários;
– Investimento com agência de publicidade e propaganda com as campanhas, cardápio, folder, flyer, etc.

O investimento inicial para abrir uma lanchonete aproximadamente ficará em torno de R$ 50.000,00 à R$ 85.000,00.

 

 

Baixe o E-Book com dicas de sucesso para você montar a sua lanchonete, é grátis:

download ebook dicas lanchonete sucesso

10- Capital de Giro

O capital de giro de uma empresa é uma parte do investimento que significa capital de trabalho, ou seja, é um capital necessário para manter os estoques, pagamento de impostos, funcionário e fornecedores, entre outros gastos. É utilizado para financiar a continuidade das operações da empresa, diretamente relacionado com todas as contas financeiras que estão no dia a dia da empresa garantindo a fluidez dos ciclos de caixa.

Para uma lanchonete de pequeno à médio porte, o capital de giro médio mensal necessário gira em torno de R$ 15.000,00 à R$ 30.000,00.

11- Custos Fixos de uma Lanchonete

Como todo negócio, a lanchonete também possui os seus custos fixos mensais, alguns deles são:

– Funcionários;
– Luz / Água;
– Manutenção de Equipamentos;
– Contador;
– Tributos;
– Fornecedores;
– Agência de publicidade;
– Aluguel (no caso de ser alugado o espaço da sua lanchonete);
Dentre outros.

Geralmente, uma lanchonete de pequeno à médio porte tem um custo mensal de R$ 8.000,00 à R$ 30.000,00 entre custos fixos, variáveis e capital de giro. Porém, fique tranquilo, a vantagem de abrir uma lanchonete é que o retorno do seu investimento é rápido devido ao pagamento dos produtos serem feitos à vista, ou seja, o giro é alto.

 

Entre em contato com o nosso departamento de projetos e tenha uma assessoria completa no seu negócio: (16) 3961-8800!

Avalie o post:

Como Montar uma Lanchonete
5 (100%) 8 votes

Resumo
Como Montar Uma Lanchonete
Nome do artigo
Como Montar Uma Lanchonete
Descrição
Aprenda nesse artigo tudo o que você vai precisar para abrir uma lanchonete: tipos, equipamentos, maquinários, móveis, localização, investimentos e muitas informações importantes, além de muitas dicas de sucesso!
Autor
Nome do autor
Zanotti Refrigeração
Logo do autor
Facebook Comments

A Zanotti Refrigeração é uma empresa com 60 anos de história especializada na comercialização de equipamentos e utilidades domésticas para cozinha industrial e representante autorizada das principais e melhores marcas do mercado para os segmentos do setor gastronômico, tais como cozinhas industriais, bares, restaurantes, padarias, açougues, empórios, cafeterias, franquias, supermercados, sorveterias, lojas de conveniências, entre outras.

Sobre a Zanotti

sobre a Zanotti

Somos especialistas na comercialização de equipamentos e utensílios para cozinha industrial, fabricação de painéis isotérmicos em EPS, além de montagem de projetos e consultoria para a criação e gestão de negócios do setor gastronômico como: franquias, lojas de conveniências, supermercados, lanchonetes, bares, restaurantes, padarias, açougues, sorveterias, entre outros.

Assessoria Projetos Zanotti

Inscreva- se em nossa newsletter!

Posts relacionados

0 Comentários

Deixe um Comentário