Como administrar um minimercado?

0 Comentários

Você sabe como administrar um minimercado? Aqui neste conteúdo, você confere algumas dicas de como começar a gestão do seu negócio  

como administrar mercadinho

Independentemente do tempo e dinheiro investido para montar um minimercado, acredite: tudo isso pode ir água abaixo em pouco tempo se não existir uma boa gestão – seja ela financeira, de qualidade, de pessoas ou geral. 

Mesmo que seu mercadinho ofereça produtos diferenciados,  preços atrativos ou tenha um mercado em potencial para explorar, quem não consegue manter a casa arrumada, definitivamente, não consegue crescer. A gestão do seu mercado é fundamental para seu sucesso. E como fazê-la é o que vamos mostrar aqui nesse post 

A gestão como meio para alcançar o sucesso do mercadinho

A gestão do mercadinho é o que vai dar a cara do negócio, tanto nas questões de cultura organizacional e valores, quanto na tomada de decisões do dia a dia. Desempenha um papel de extrema importância nas empresas e, quando bem definida e executada, garante que processos sejam devidamente traçados. 

Isso é essencial para: 

  •  manter a rotina bem organizada; 
  •  identificar possíveis ameaças e oportunidades;
  •  buscar diferenciais de atuação mercadológica;
  •  estabelecer metas e investimentos necessários. 

Nesse cenário, a gestão também define os rumos do mercadinho com base na análise dos dados e das informações coletadas. E é por isso que uma boa administração faz tanta diferença para os resultados do negócio.

Como otimizar o controle de caixa?

Um dos principais fatores que precisam ser controlados dentro de uma boa gestão financeira é o fluxo de caixa. Como o próprio nome já diz, é o movimento de entrada e saída do dinheiro no minimercado. 

Administrar bem o mercadinho inclui controlar os gastos, otimizar a entrada de dinheiro e ter um fluxo positivo que garanta liquidez nas emergências. Para isso, registre todas as movimentações e as divida em categorias. 

Verificar o fluxo de caixa diariamente assim como o controle de recursos e de estoque também são essenciais. Planeje a longo prazo (e a curto prazo também). E para finalizar: seja realista.

A gestão do estoque 

Como foi dito acima, gerenciar o estoque de mercadorias é fundamental tanto para controlar o fluxo de caixa quanto para planejar as reposições seja de  matéria-prima, produto o ou insumos. Quando falamos em administrar um minimercado, a gestão de estoque inclui:

  • Saber o que entra e sai do mercadinho;
  • Quais os produtos que mais vendem;
  • O que poderia ser reduzido no estoque;
  • Como diminuir desperdícios.

Além disso, a gestão permite fazer uma valoração dos estoques, ou seja, definir o quanto vale para o mercadinho. 

Como ter um relacionamento com fornecedores

Criar a sua rede de fornecedores de produtos de qualidade para seu minimercado pode ser uma das suas maiores dificuldades à frente do negócio. Basicamente, é importante buscar aqueles que são confiáveis e que tenham uma estrutura logística eficiente para atender as necessidades do mercadinho. 

relacionamento com fornecedor

Com o tempo, realizando a gestão do estoque adequadamente, você consegue  identificar o volume de mercadorias vendidas em determinado período e determinar quais as quantidades deverão ser compradas. 

Uma dica: dê preferência para os produtos comprados diretamente da indústria, você pode conseguir preços mais em conta. Outro ponto importante é fazer uma pesquisas junto a supermercados e lojas de conveniência para: 

  • descobrir quais são os fornecedores;
  • analisar os produtos comercializados; 
  • anotar os preços; 
  • trabalhar com preços competitivos no mercado. 

Como atrair clientes para o meu mercado?

Invista na divulgação! 

Aposte em banners e cartazes espalhados pela vizinhança, na entrega de folders, em carros de som e outras ações para informar a existência do mercadinho. Uma boa divulgação é a chave de sucesso do negócio. E uma das estratégias principais deve ser o famoso boca-a-boca. 

Conte para todo mundo quais são os produtos disponíveis no estoque e promoções, assim como as principais ofertas do dia no estabelecimento.

Sempre que houver a possibilidade de fazer uma promoção – divulgue. 

Os panfletos ainda são boas opções, contudo, leve em consideração a possibilidade de apostar em divulgação online como em redes sociais ou em mídia paga. 

Como fidelizar meus clientes?

Criar um vínculo de relacionamento com o público local é uma das bases para o sucesso do minimercado. E quando dizemos isso, não estamos falando necessariamente de tratar os clientes bem. 

relacionamento com cliente

Estamos nos referindo a ações para especiais para agradar os consumidores, como se fosse um atendimento personalizado. É importante ter em mente de que os clientes de mercadinho geralmente são pessoas que moram perto, então provavelmente, serão os mesmos na maioria das vezes. 

Isso facilita na hora de reconhecer padrões de consumo, quais itens serão comprados assim como a frequência. 

Por isso, mais do que responder as perguntas e ser amável, um plano de fidelização dos clientes abrange estratégias de campanhas e promoções específicas para cada perfil focando em estreitar laços – e não somente na venda.

Uma boa administração envolve apostar na gestão estratégica do minimercado: financeira, de qualidade, de pessoas e de um modo geral. Esperamos que essas dicas tenham oferecido um norte e ressaltado a importância de investir em uma boa administração.  

Facebook Comments
Como administrar um minimercado?
Avalie este post

Sobre a Zanotti

sobre a Zanotti

Somos especialistas na comercialização de equipamentos e utensílios para cozinha industrial, fabricação de painéis isotérmicos em EPS, além de montagem de projetos e consultoria para a criação e gestão de negócios do setor gastronômico como: franquias, lojas de conveniências, supermercados, lanchonetes, bares, restaurantes, padarias, açougues, sorveterias, entre outros.

Assessoria Projetos Zanotti

Inscreva- se em nossa newsletter!

Posts relacionados

0 Comentários

Deixe um Comentário